O que aprendi em Harvard em 30 bullets

1) Sua reputação e rede de contatos é um dos ativos mais valiosos que você tem e eles servem para a vida toda.

2) Conhecimento é a chave para o sucesso. Nunca pare de estudar e aprender.

3) O sucesso acontece em time. O fracasso é individual.

4) Seja curioso. Pergunte muito. Anote muito.

5) Não tenha medo de errar. Faz parte da jornada para o sucesso.

6) Abrace a mudança. Alguns dos melhores resultados surgem quando somos forçados a evoluir antes do que queríamos.

7) Todo mundo quer ser bem-sucedido. Cada um tem um caminho único para chegar lá. Todos os caminhos envolvem trabalhar mais duro e de forma mais inteligente do que a média.

8) A execução é o que determina o sucesso. Ela pode transformar um plano ruim em bom e um plano bom em ótimo.

9) Você obtém crescimento de receita do caos, você obtém lucro da disciplina.

10) Uma excelente execução e uma estratégia medíocre vão vencer uma execução medíocre e uma estratégia excelente.

11) Estratégia é principalmente saber o que você NÃO vai fazer!

12) Metas devem ser atribuídas com base na propensão para o sucesso, não no job description ou cargo.

13) Divirta-se ou não atrapalhe. Vencer é divertido. Vencer ocorre quando nos tornamos maiores e mais rentáveis ​​que os nossos concorrentes ou benchmarks.

14) Se você não está se divertindo, você não entendeu o propósito ou está no lugar errado. Ambos são facilmente resolvidos.

15) A cultura organizacional de uma companhia é como as pessoas reagem e tomam decisão quando o líder não está presente.

16) A cultura organizacional de uma companhia é formada principalmente pelo que é tolerado pelos líderes.

17) O principal ativo de um líder é o seu time!

18) Pessoas são contratadas pelos hard skills e são demitidas pelos soft skills. Pessoas decidem entrar pela empresa e saem por causa do chefe.

19) Se você não puder medir, não gaste.

20) Se você não conseguir acompanhar, não faça. Você precisa saber quando frear e quando acelerar.

21) Inove somente quando necessário e quando a excelência já for o padrão de referência.

22) Divida as coisas em passos simples. Mesmo as coisas mais complexas.

23) Reuniões não são para compartilhar informações. É para isso que os e-mails existem.

24) Reuniões exigem objetivos claros, preparação prévia, os próximos passos claros e início e término no horário.

25) Celulares em reuniões são proibidos. Se a reunião não for importante o suficiente para sua atenção e foco, você não deveria estar lá.

26) Primeiro passo: defina seu objetivo. Segundo passo: defina as principais métricas de sucesso. Terceiro passo: garanta que você possa acompanhar e reportar essas métricas antes do lançamento.

27) Teste, meça, melhore, repita, repita e repita.

28) Faça o que for preciso. Não existem apenas trabalhos glamourosos no caminho para o sucesso. Ninguém está acima de varrer o chão ou tirar o lixo.

29) Ao lidar com pessoas, assuma o melhor até ser apresentado ao pior.

30) Quem tem a experiência ou informação que você precisa? Vá até ela e faça muitas perguntas!

 

E aí, qual dessas dicas você considera a mais importante e pretende colocar em prática?

Me conta nos comentários!

 

Luis Vabo Jr é diretor da Stone, professor do Insper, empreendedor Endeavor e HBS OPM Alumni.

 

As virtudes de um líder, segundo os fundadores da Stone

Temos uma prática aqui na Stone de periodicamente receber empreendedores em nosso escritório, com o objetivo de compartilharmos boas práticas sobre gestão, liderança e execução. Normalmente são empreendedores de Startups ou Scale Ups que estão mudando o Brasil.

No último encontro, os fundadores da Stone falaram muito sobre como acreditam que um líder deve se comportar e dividiram muitos aprendizados com os empreendedores presentes. Segue abaixo um compilado da conversa que pode ser resumida como “as virtudes de um líder”, organizada por tópicos:

CARACTERÍSTICAS DO LÍDER

1) Ensinar o que sabe: generosidade mental

2) Praticar o que se ensina: coerência ética

3) Perguntar o que se ignora: humildade

O verdadeiro líder forma outros líderes e não seguidores.

Outro aspecto essencial da liderança é a empatia e a capacidade de criar confiança com todos ao seu redor, por isso é importante que seu comportamento seja (i) autêntico, (ii) verdadeiro e (iii) que haja um entusiasmo genuíno sobre o futuro.

O bom líder tem que ter o gene da generosidade, que é um interesse genuíno de ver os seus liderados crescerem na vida.

Como líder, você também precisa ser Business Savvy: interessado na Companhia, colocando a empresa em primeiro lugar, antes de si próprio e sempre atento ao que está acontecendo no mercado.

ENVOLVIMENTO

Você precisa fazer TODOS se sentirem PARTE da obra. TODOS.

Demita o seu ego todos os dias, pois ele só pode te prejudicar. Dirija os sentimentos e canalize-os para o coletivo, colocando o seu time em primeiro lugar. Fale sempre “nós, ao invés de eu”.

O segredo é o envolvimento, isso vale para tudo. Sua família não vai reclamar se souber da importância dos seus sonhos e da sua construção, que vai muito além de algo que você faz apenas para ganhar dinheiro ou um emprego.

Envolva, dê missões para as pessoas, até para quem não trabalha na empresa. Ponha os investidores para trabalhar, clientes, amigos, parceiros, funcionários, influencie, mas faça naturalmente. A culpa é sua, o mérito é do time. Peça sempre indicações e conselhos para gente inteligente de fora!

CLIENTE 

Uma empresa existe para servir bem o cliente. Uma empresa bem-feita tem um efeito positivo imenso na sociedade. Você tem que construir seus diferenciais competitivos baseados em atender de forma única um determinado nicho de pessoas que serão seus fregueses.

Nunca esqueça que seu objetivo é uma causa: melhorar a vida de alguém. Muitas vezes fazendo transformações profundas, outras vezes aprimorando algo de maneira marginal e fazendo muito bem algo. Você tem que conhecer bem o seu cliente!

Empresas que servem a uma causa e põe o cliente em primeiro lugar vão mais longe. O dinheiro e a rentabilidade do negócio são consequências, mas operar de forma eficiente também é pensar no cliente, afinal o processo no qual nos engajamos é o único que funciona e ganhar dinheiro é corresponder ao esforço empreendedor e incentivar o investidor que correu um risco colossal ao te apoiar. O retorno tem que ser grande!

ALTO PADRÃO

Seja você mesmo sempre! Jamais perca sua autenticidade. Melhore seus defeitos, mas mantenha sua personalidade.

Somente os paranoicos vencem. Seja obsessivo com seus objetivos na empresa. Olhe para os concorrentes e ‘fique irritado’ se fizerem algo bom, reaja com rapidez. O ser humano é procrastinador por natureza, portanto treine sua organização a não deixar para amanhã o que pode ser resolvido hoje. E deixe o amanhã para aproveitar as oportunidades que podem surgir.

Fique atento com os competidores e seus movimentos, mas procure competir mais ainda com você mesmo porque assim você pode fazer grandes transformações. Eleve a competição para outro patamar! Inove e pense como fazer 10 vezes melhor o que você faz. Somente o uso da tecnologia nos processos operacionais vai te permitir esses grandes saltos.

Fique louco ao perder um cliente! Valorize cada um! Vá entender porque ele te deixou! Se tiver muitos clientes, vá pessoalmente entender com alguns, pois assim você aprenderá muito. Procure ter sempre clientes te ligando para que você saiba o termômetro da rua.

Comemore sempre as vitórias com as equipes, pois a vida é uma só e alegrias precisam ser celebradas e nada melhor para criar este senso de equipe de “fizemos juntos”. Todo encontro é uma oportunidade de passar uma mensagem pra equipe. Nos casos de celebração, a mensagem é que a “dedicação e união valem a pena”!

EDUCAÇÃO

A educação se dá pela repetição e presença. Procure o conhecimento aonde no mundo ele estiver e ao aprender algo, ensine ao seu pessoal. Entreviste candidatos, recrute pessoas, crie programas, repita, repita, repita… ao entrevistar pessoas, você aprenderá sobre gente e saberá as diferenciar. Se fizer com método, aprenderá ainda mais rápido.

Repita 300x as mesmas coisas importantes para a cultura, não ligue se acharem você chato(a)! Fale para o time e para os novos que estão entrando. Viaje com seus principais líderes para consolidar aprendizados e sempre faça ou peça o resumo dos aprendizados da viagem. Viagens são momentos de convivência intensa e muito úteis para se transmitir algum conhecimento.

OPERAÇÃO

Tente fazer a operação não depender de você. O que for repetitivo, ponha processo e passe para a próxima, depois volte e melhore. Sua cabeça liberada para pensar em coisa nova vale MUITO, então tente informatizar e automatizar tudo.

Seja duro com isso. Exija padrão de aviação. Faça uma vez e tente ensinar, ponha o padrão e depois coloque alguém melhor do que você, que goste de fazer. Sempre incentive a melhoria contínua e as transformações estruturais que somente serão possíveis com uso de tecnologia. Tenha sempre duas pessoas prontas para entrar no lugar de quem opera algo relevante. Premie e pague bem em ações e bônus quem está no backstage operando, pois você e a empresa precisam deles. Uma empresa não é feita só de atacantes. Normalmente só lembram dos Ronaldinhos…

APRENDIZADO

Questione-se o tempo inteiro se você está aprendendo coisa nova, se está confortável, se está ajudando as pessoas a crescerem. Viaje, vá para os Estados Unidos e para a Ásia. Mas os EUA têm muita gente e exemplos bons. Não tenha vergonha, faça amigos, se exponha! Leia um livro bom sempre! Um só de cada vez!

HUMILDADE

Humildade é a base de tudo. Não sabemos nada nessa vida ainda. Temos muito que aprender, somos brasileiros empreendedores, pedacinho pequeno do mundo, temos que nos inspirar em diversas histórias e ver graça em aprender sobre o outro.

Temos que nos perguntar o tempo todo onde podemos ser melhores para quem servimos:

(1) clientes

(2) time

(3) acionistas, mesmo que seja você sozinho

DINHEIRO

Meça o dinheiro (gasolina), não tenha vergonha, criar riqueza é parte do seu trabalho, mas não faça nada só por causa disso. Nunca deixe de olhar o dinheiro.

Tenha coragem para investir no futuro, mas não esqueça o curto prazo em nenhuma hipótese. Lembre-se de que você está no Brasil (muito instável), portanto esteja saudável financeiramente, tenha dólar (da empresa) guardado sempre. Tenha reservas e margem de manobra. Muitos quebram sonhando demais no país da incerteza e do alto custo de capital. Tenha responsabilidade financeira.

ÉTICA E DECISÕES DIFÍCEIS

Jamais pegue atalhos, não faça nada errado mesmo que ninguém veja. Tem sempre alguém vendo, mesmo se achar que não. Sua liderança é colocada em risco pelos bons e verdadeiros quando você mente. Tenha disciplina ética. É difícil, mas vale a pena. A mentira é a mãe da corrupção. Tudo que há de ruim no ser humano começa pela mentira e o hábito de não enfrentar situações difíceis. Em relação às pessoas que ficam em cima do muro: cuidado, pois “quem poupa o lobo sacrifica a ovelha”.

Tenha coragem de tomar decisões realmente difíceis e impopulares. Os bons vão te apoiar. Procure energizar as pessoas, mesmo nos tempos difíceis, pois elas estão olhando para você sempre e o exemplo que você dará com seu comportamento nas horas difíceis.

Crie um climão, de vez em quando, quando perceber algo ruim na empresa ou no comportamento das pessoas que tenha consequências relevantes para o futuro e para a cultura. Fica em cima até resolver. Resolve e depois comemore, não deixe de falar o que precisa ser dito. Faça sempre debriefings.

Encare qualquer realidade mesmo que seja para falar contra todo o time, crie o ambiente e desafie para a solução de forma construtiva. Fale sempre com respeito com as pessoas, se o problema for grave fique lá com eles até resolver para ajudar no que puder, seja parceiro. Fique junto!

Escute quem não concorda com você. Não se permita ser soberano jamais. Traga sócios de verdade e dê ouvidos. Questione sua eventual arrogância anualmente. Reconheça erros em público naturalmente.

AMBIÇÕES E SONHO GRANDE

Entenda as ambições das pessoas e tente ajudá-las a atingir os sonhos.

Pense grande, acredite que você pode e é capaz, se tiver um time de primeira e diverso!

RESPONSABILIDADE

Tenha muita responsabilidade com os compromissos anteriores, pois eles têm que ser honrados. Seja muito responsável com a sua palavra que é o seu principal patrimônio!

Tenha algum medo de errar, mas tenha mais medo ainda de negligência e de não lutar, se preciso for.

O capitão é o último a sair do navio se ele afundar, honre sua palavra. Morra lutando pelo seu pessoal e pela sua causa!

RECRUTAMENTO

Ensine a recrutar! Toma tempo, mas vale a pena.

São três aspectos que devem ser levados em consideração na hora de identificar as boas pessoas: Inteligência, Energia e Integridade.

1) Inteligência

Há vários tipos de inteligência, portanto procure conhecê-las e aprenda a identificá-las. Seu time tem que ser diverso e complementar. Atente-se para a inteligência emocional nas suas entrevistas. Busque realmente os melhores de exatas, de humanas e de computação.

2) Energia

Procure gente que trabalha de verdade, que tem sonhos e que não são preguiçosas na sua essência. Alguns eventualmente serão workaholics. Procure gente que anima os outros. Gente boa em criar ambientes positivos. Gente que cria, gente construtiva. Estimule a irmandade entre as pessoas, energizando e criando confiança no ambiente.

3) Integridade

Estude Dan Ariely. Não tolere pequenos deslizes éticos. Ensine ética e a reagir diante de conflitos, mas saiba avaliar quem tem esse hábito de levar para si toda vantagem e que não respeita as quatro linhas do campo. Conheça o que motiva a pessoa, assim você poderá se antecipar e avaliar as decisões. Na cultura da organização, “it is not what you preach, it is what you tolerate”. Use exemplos de quem saiu por questões de integridade!

Crie confiança, usando empatia e transparência. Não deixe a mentira se perpetuar. Entenda que o ser humano é medíocre na média. Crie um padrão novo muito acima, o ser humano selecionado e integrado a um grupo de cultura forte pode fazer coisas inimagináveis!

E por fim, faça tudo racionalmente, mas jamais faça sem coração! Tenha coragem de ser você mesmo quando estiver pensando racionalmente. Quem faz sem emoção, faz pequeno!

E nunca se esqueça: divirta-se sempre, de forma que o seu dever seja seu prazer!

 

Luis Vabo Jr é diretor da Stone, professor do Insper e empreendedor Endeavor

 

Invista na sua saúde e melhore a sua produtividade!

Jocko Willink foi comandante dos Navy Seals, a tropa de elite da marinha americana, e sempre dizia ao seu time: “eu não acredito em motivação, eu acredito em disciplina”.

Sabemos que cultivar hábitos saudáveis influenciam muito mais do que apenas a estética do seu corpo, pois os benefícios englobam também a melhora da sua produtividade e os resultados no trabalho.

Dicas rápidas para te ajudar:

Comece pelo tripé: alimentação, exercícios e descanso!

Sei que é difícil, porém quanto mais você se cuidar, mais energia e disposição terá para atingir seus objetivos!

Nutrição não é uma ciência exata, portanto procure um nutrólogo ou nutricionista para entender sua realidade. O ideal é que você priorize sua alimentação para que ela seja saudável e balanceada (significa priorizar a ingestão de saladas, legumes, verduras, carboidratos bons e proteínas magras). Tente comer certo durante a semana para poder se permitir um pouco aos finais de semana.

E lembre-se que mesmo que você se alimente super bem todos os dias, não será suficiente para seu corpo absorver todos os nutrientes que ele precisa, então uma boa suplementação alimentar pode te ajudar muito. E, claro, beba, ao menos, 2 litros de água por dia!

É fundamental também que você encontre um esporte que te anime a praticar por pelo menos 150 minutos semanais (conforme recomendação da OMS). Procure mesclar entre aeróbicos (correr, nadar, caminhar, pedalar) com anaeróbicos (exercícios de força, resistência e flexibilidade). E não se esqueça de se alongar!

E o terceiro elemento do tripé para uma saúde de qualidade é o descanso. Seu corpo precisa repor as energias. A recomendação é de 7 a 8 horas por dia!

Não se esqueça da sua saúde mental!

De acordo com a OMS, a depressão é a maior causa de incapacitação no mundo hoje e o Brasil tem a maior taxa de transtorno de ansiedade do planeta!

Você já pensou em melhorar a sua inteligência emocional?

Reflita sobre isso: você NÃO é as suas emoções, então dedicar um tempo para respirar (inspirar e expirar) de vez em quando pode te ajudar em sua jornada diária. Isso mesmo, pare sua agenda lotada por 5 a 10 minutos para RESPIRAR!

Normalmente as pessoas associam meditação a práticas religiosas orientais. Sugiro que você leia sobre mindfulness (atenção plena em português) que é um tipo de meditação que despertou o interesse de diversos neurocientistas que começaram a estudar o efeito positivo que ela gera em nosso cérebro e em nossa mente.

Seu corpo descansa quando você dorme. Já a sua mente, descansa quando você não pensa!

Esteja presente!

Sabe quando você está almoçando e a cabeça está a mil? Sua atenção migra da televisão, para os problemas do trabalho, para os compromissos que terá no fim do dia… Conclusão, você almoçou e nem sentiu o sabor da comida!

Sabe quando aquele seu amigo está conversando com você e você não presta atenção no que ele diz porque está querendo apenas encontrar o próximo espaço na conversa para dar sua opinião? Pois é, em várias situações do dia a dia, você não está presente!

Para aumentar a sua produtividade, uma dica aparentemente simples: procure estar 100% presente nas atividades que você estiver desempenhando. Se estiver em casa, esteja em casa. Se estiver no trabalho, esteja no trabalho. Curta sua família, amigos e colegas de trabalho. Se divirta nos desafios profissionais. Viaje pra perto, para longe ou para dentro, encontre um hobby. Ajude alguém e seja grato com quem te ajudar. Aproveite cada momento de cada jornada.

E, por fim, feche os olhos agora e visualize você, no  fim de 2019, tendo conquistado todos os seus objetivos!

 

Luis Vabo Jr é diretor da Stone, professor do Insper, empreendedor Endeavor e praticante de Mindfulness desde 2016

 

As 4 resoluções de ano novo que eu desejo a você!

Muitas pessoas dedicam as últimas semanas do ano para planejar as resoluções que desejam para si no ano seguinte. São planos, projetos, iniciativas, sonhos que às vezes são cumpridos, outras vezes esquecidos…

Sei que 2019 já começou há algumas semanas, mas acredito também que muitas pessoas ainda estão perdidas sobre o que alcançar nesse ano. Montei uma lista com as 4 resoluções que eu desejo a você para que seu 2019 seja de sucesso!

Quem sabe você se anima a realizar alguma delas:

1) Mapeie 3 coisas que você precisa melhorar

Separe um tempo para pensar em você. Quais feedbacks recebeu em 2018? Quais são as características que você precisa e gostaria de se desenvolver?

Esse autoconhecimento é fundamental para que você conquiste suas metas. Reflita sobre os hard skills (aprender contabilidade, estatística etc.) e nos soft skills (falar em público ou ter mais inteligência emocional…).

2) Tenha disciplina para estudar

Tendo mapeado o que você precisa melhorar em 2019, é hora de correr atrás do conhecimento necessário.

Lembre-se do princípio de andragogia 70-20-10, que é a forma como os adultos aprendem: 10% do aprendizado vem de cursos, 20% via outras pessoas e 70% são resultados das próprias experiências.

Para os 10%, sugiro que você selecione alguns livros, blogs, palestras no TED ou Youtube e alguns cursos para fazer (on-line ou presenciais). Recomendações legais aqui: blogdovabo.com/empreendedorismo.

3) Escolha um mentor em 2019

Um mentor é uma pessoa que já passou por experiências semelhantes às suas ou possui algumas características bem desenvolvidas e que você possa se inspirar.

Pode ser um amigo, familiar, um colega de trabalho… O importante é que essa pessoa seja de alguma forma referência para você e esteja aberta a compartilhar esses aprendizados.

Que tal marcar um almoço todo mês com esse mentor?

4) Melhore suas finanças

Você tem uma planilha de orçamento pessoal? Ou seja, tem um planejamento de quanto você gasta e recebe todo mês?

Quanto do seu salário você economiza? Esse valor você não coloca na poupança, né? Coloca aonde? Como avalia as alternativas de investimento?

O que indico é: tente poupar de 10 a 30% do seu salário todo mês. Se estiver com dívidas, crie um planejamento para saná-las e em seguida, calcule uma reserva de emergência para ter sempre guardada com você (de 6 a 12 meses dos seus gastos mensais).

Desejo que em 2019 você aprenda a poupar e que essa economia você aloque em bons investimentos que protejam e aumentem seu patrimônio.

Com essas simples dicas, eu garanto que você estará muito mais perto de realizar os seus sonhos de médio e longo prazo! Basta se dedicar! Boa sorte!

Empresa muito forte é aquela que consegue desenvolver internamente as pessoas

Entendemos a importância das trocas de experiência e aprendizados dentro do ecossistema empreendedor, por isso participamos do programa de mentorias, networking e aceleração para empreendedores da Endeavor: o Scale Up.

Sediado em várias cidades ao redor do país e com edições específicas por setor de atividade, o projeto busca conectar empreendedores que sonham grande e lideram empresas Scale-Ups, ou seja, que já apresentam alto crescimento e tem um modelo de negócios inovador e comprovado pelo mercado, a escalarem seus negócios e colocarem em prática os conselhos dos mentores para crescerem ainda mais. A ideia é tornarem-se protagonistas na sociedade e grandes exemplos no Brasil e no mundo.

Como parte da jornada dos empreendedores participantes, são promovidos diversos encontros temáticos com mentores especialistas. Recentemente, tivemos o prazer de receber aqui na Stone um grupo de 30 empreendedores das 15 melhores empresas scale-up do Rio de Janeiro. Os mediadores que ofereceram mentoria a essa turma foram meus sócios André Street e Bernardo Carneiro. Ao longo da tarde, a dupla discutiu com o público diversos temas como Atração e Retenção de Talentos, Cultura, Treinamento & Desenvolvimento, Avaliação de Desempenho, Remuneração Variável e Stock Option. Seguem abaixo os highlights da conversa.

 

Mentoria Scale Up Endeavor: O dia

A tarde começou com uma palestra breve dada pela Nalini Rincon e Natan Gorin, líderes do time de Relacionamento com o Cliente da Stone, seguida por um tour pelas nossas mesas de atendimento e grupos de encantadores. Isto pôde dar aos empreendedores poderosos insights sobre como investir no relacionamento com seus clientes e torná-lo um diferencial real de seus negócios frente à concorrência.

Em sequência, foi a vez de o André e Bernardo darem as boas-vindas ao público e explicarem sobre nossa cultura e nossos diferenciais: estratégia de polos, relacionamento com o cliente (nosso “Heartware”) e nossa tecnologia.

 

Atração e Retenção de Talentos

André comentou com os participantes como não gosta da palavra “retenção”, na sua essência, porque acredita que uma empresa não deve tentar reter as pessoas, mas sim encantá-las todos os dias. Para isso, ela deve prover desafios que as deixem estimuladas, uma boa remuneração para que tenham sua vida familiar segura, um time cheio de pessoas boas para se inspirarem, um sistema de avaliação justo, que busque tirá-las da zona de conforto e construir o próximo passo na carreira, e, naturalmente, um programa de sociedade que verdadeiramente enriqueça aquelas que gerarem valor relevante. Nós acreditamos que, se pensarmos nisso associado a um propósito instigador, nem é preciso pensar na palavra “retenção de talentos”, que pode referir-se a “prender alguém contra sua própria vontade”. O sistema tem que ser um pouco tenso nos desafios, mas uma empresa de pessoas fanáticas e apaixonadas dá saltos difíceis de se replicar.

Outro ponto abordado neste tópico foi o conflito entre desenvolver novos talentos X trazer pessoas já experientes do mercado para o time. André falou que a solução é ter um mix entre ambos os perfis.

No entanto, neste ponto é necessário ter atenção ao alinhamento cultural (e motivadores) que deve ser trabalhado nestas pessoas mais experientes e que, provavelmente, já virão com vícios do mercado. Quanto a isso, acreditamos que o processo de mergulhar alguém na cultura (ou seja, no jeito de fazer as coisas) do negócio não é tão difícil assim, já que o próprio time pode ajudar a tornar estas pessoas insiders na cultura do negócio.

O mais difícil é justamente entender o que motiva essas pessoas e o que elas buscam no longo prazo se dedicando ao seu projeto, alinhar isso a remuneração e a um sistema que privilegie o mérito; e explicar a esta pessoa que ensinar os mais novos vale a pena e é chave para essa relação dar certo. Pessoas que não têm prazer em dividir seu conhecimento não devem durar muito em organizações que procuram esse mix.

Na nossa opinião, é importante entender muito bem do negócio e o que a empresa pode oferecer em termos de oportunidades de desenvolvimento; afinal, pessoas boas querem sempre crescer. Apesar disso, André também é otimista sobre este ponto. Na nossa visão, os profissionais das empresas incubentes (tradicionais e não inovadoras) estão acompanhando as insurgentes (disruptivas) e vendo as mudanças acontecerem. Sendo assim, não deve ser tão difícil convencê-las a assumir um sonho e encantá-las com o futuro até onde elas podem e querem chegar, o que querem melhorar na sociedade para os seus clientes e como criarão valor. Sonhos poderosos encantam pessoas boas.

“Empresa muito forte é aquela que consegue desenvolver internamente as pessoas” foi a frase que marcou esse momento. E ao contrário do que muitos podem pensar, André reforça que nem sempre é de fato mais barato investir em talento interno. Demanda muitos treinamentos, mas vale a pena.

 

Avaliação de Desempenho

André explicou o modelo de avaliação de desempenho que utilizamos na Stone e que foi construído e defendido pelo antigo CEO da GE, Jack Welch, em seu livro Paixão por Vencer. Ao avaliarmos as pessoas pelas entregas e aderência à cultura e divulgarmos publicamente sua performance (as notas de todos são enviadas por e-mail para a empresa inteira), André acredita que o ego das pessoas é demitido todos os dias, o que é especialmente importante para os profissionais mais experientes.

Apesar disso, nós reforçamos a importância do feedback diário e constante, não apenas no período formal de seis meses como muitas empresas praticam. Deve ser um exercício altruísta, que busca de forma genuína melhorar a vida de quem recebe o feedback, e deve estar alinhado com os interesses da empresa.

 

Treinamento & Desenvolvimento

Este é um ponto crucial na jornada das nossas pessoas. O Onboarding, primeiras semanas e meses do colaborador, é a hora certa de já falar de ética, como a empresa se comporta e, principalmente, o que ela não tolera. Neste momento, André recomendou a leitura do livro Extreme Ownership, do ex-navy seal Jocko Willink.

Outra dica é fazer viagens e acompanhar reuniões com as pessoas de mais alto potencial, bem como dedicar tempo a elas. As imersões de treinamento com todo o time são muito boas, se possível, para reforçar o propósito e os objetivos da empresa e da vida de todos.

 

Remuneração Variável e Stock Option

Sobre a distribuição de ações entre os colaboradores, André reforçou a importância de não deixar as pessoas comparando valores entre si e alertou sobre aspectos específicos de como fazer um bom programa de ação e incentivos para alinhar os interesses de todos na organização. Para ele, antes de mais nada, o empreendedor deve manter-se imaculado eticamente e não se meter em problema, ou seja, não pegar atalhos de qualquer gênero como PJs, sonegar impostos etc.

“Líder tem que ser exemplo de ética e correção e sua maior missão é dar ao time o melhor ambiente para atingir seus objetivos. O bom líder forma outros líderes e está sempre preocupado com as pessoas. Líder inspira, pega no pé dos bons e reforça o propósito o tempo todo. Os bons líderes que conheço são humildes de verdade, buscam conhecimento e adoram passá-lo adiante. São admiráveis e corretos e cumprem a palavra sempre.”

Por isso, acreditamos em um framework básico de ética que pode orientá-lo em decisões difíceis:

  1. Saiba o que é certo e errado
  2. Analise friamente os fatos
  3. Pergunte-se como isso vai ser percebido por terceiros?

A dica final é: não vá contra seus princípios, não deixe se levar pela emoção ou subjetividade em negócios e não faça nada que não possa contar aos outros ou ler no jornal no dia seguinte.

 

E você, se pudesse ser um mentor por um dia, que dica daria?

 

Artigo publicado originalmente no Portal da Endeavor.