Liderança e empreendedorismo na pandemia: como se adaptar?

  • por
lideranca-empreendedorismo-pandemia-adaptar

Recentemente, conversei com o Patrick do @fundamentosdigitais: uma empresa que atua em várias camadas, conectando pessoas, analisando negócios e ensinando e-commerce.

Nosso papo foi fundamentalmente sobre empreendedorismo e liderança nos tempos de pandemia que vivenciamos atualmente.

Separei os principais pontos dessa troca para você conferir a seguir! Vamos lá?

Precisamos de líderes mais vulneráveis

É perceptível que a liderança tem sofrido significativas mudanças nos últimos tempos e, com a crescente utilização dos meios digitais em meio à pandemia, ocorreu uma significativa aceleração desse processo.

Hoje. os líderes não têm mais a condições de saber de tudo, uma vez que a previsibilidade dentro do cenário em que nos encontramos é quase inexistente. Afinal, quem é que sabe quando a vida voltará ao normal?

Nessa perspectiva, é muito melhor liderar com vulnerabilidade: pedir ajuda quando necessário, delegar funções, ter humildade e buscar estar presente.

Mas também precisamos de um líder seguro

É importante lembrar, entretanto, que, em alguns casos, ser vulnerável nem sempre tem a ver com o posicionamento esperado de um líder em tempos de crise.

Nesses casos, é preciso ter um pouco mais de pulso e emitir direcionamentos claros e precisos para o time. Afinal, eles precisam sentir alguma segurança nas decisões tomadas, e é papel do líder transmiti-la.

Vale ter em mente que uma coisa não exclui a outra. Ter uma única conduta, independentemente, do cenário fará de você um líder ultrapassado: é fundamental entender o contexto, e se adaptar.

Os novos líderes são, nesse panorama, facilitadores, colaboradores e curadores – e isso vale para professores, gestores, pais e administradores de empresas. 

Como fazer a transição para uma liderança mais humanizada

 

“Os analfabetos do futuro não serão aqueles que não sabem ler ou escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender, e reaprender.”

Alvin Toffler

 

Todavia, ainda existem empresas grandes e com muitos anos de mercado com o modelo de liderança de tradicional, intransigentes às mudanças.

Nesses casos, adaptar-se, apesar de difícil, continua sendo um processo extremamente necessário.

Para isso, é útil:

  1. Falar sobre isso, tirar o tabu e colocar o holofote sobre esse tema. O maior empecilho de desenvolvimento das empresas é a formação de uma liderança que abrace as mudanças

  2. Investir, efetivamente, no desenvolvimento das pessoas. Afinal, o que mais encontramos hoje são profissionais perdidos, sem saber para onde ir ou o que fazer

Seja o líder da sua carreira

Diante de tantas mudanças, inúmeras pessoas certamente estão reavaliando suas carreiras e pensando em fazer a transição.

Essa é uma tendência forte agora na pandemia, principalmente para a área de tecnologia.

E, em um cenário cada vez mais automatizado, as people skills se tornaram diferenciais essenciais para o futuro do trabalho.

Se esse é o seu caso, aqui estão algumas dicas para atravessar esse processo de forma mais tranquila:

  1. Mapeie as people skills que você precisa desenvolver para essa nova carreira, e busque apoio, recursos e prática nessas áreas
  2. Opte em ser o protagonista da sua decisão e da sua própria vida. Prepare-se e busque o conhecimento necessário.

Também tem um texto exclusivo aqui no blog sobre esse tema. Não deixe de conferir!

Como as mudanças favorecem o empreendedorismo

Também experimentamos um momento em que, falando de empreendedorismo, existe dinheiro abundante no mercado, potencial de crescimento e investimento na criação de empresas, apesar de todos os desafios enfrentados. 

Tendo isso em mente, e sabendo que empreender não é fácil, vamos a algumas recomendações práticas para ajudar quem está atravessando esse momento de crise e é empreendedor, ou pensa em seguir por esse caminho:

  1. Assuma os riscos necessários para gerar valor para o seu cliente

  2. Coloque o foco no seu cliente — priorize a resolução de problemas antes de qualquer outra coisa

Mediante a tudo isso, é primordial ter consigo a mentalidade da ressignificação do fracasso: não existe fracasso, os caminhos são o sucesso ou o aprendizado.

O fracasso só acontece quando não aprendemos nada com a experiência em questão.

Lembre-se, a vida é assim mesmo, faz parte. Conte comigo nesse processo e boa sorte!

 

Gostou deste artigo? Compartilha com alguém que você acha que vai curtir também.

No meu Instagram @vabo23 estou sempre compartilhando os passos mais importantes da minha jornada e trocando ideias sobre people skills, liderança, empreendedorismo e a vida, em geral.

Segue lá e me manda seus desafios por DM, não esquece de me contar aqui nos comentários e lá no Instagram o que achou do artigo. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.