Queremos te ajudar a empreender: 14 aprendizados da Builders Week

  • por
ajudar-empreender-builders-week

Nós, do Além da Facul, acreditamos e pregamos o Método Amanhã de Manhã: tudo que você aprende conosco, consegue aplicar na sua empresa ou na sua vida no dia seguinte. Nosso papel é ensinar tudo o que a faculdade não te ensina. Por isso, criamos a Builders Week, para que você, empreendedor, tenha ferramentas para aplicar em seu negócio.

E a aula final foi recheada de surpresas. Abaixo, coloquei os principais aprendizados trazidos pelos meus sócios, Ricardo Basaglia, Bernardinho e Álvaro Shocair:

O que é o Além da Facul

O nome tem a ver com nosso propósito: não queremos apenas compilar conhecimento, mas trazê-lo de forma estruturada para empreendedores. 

Nosso objetivo é apresentar conteúdos que as pessoas não veem nem na faculdade, nem na pós graduação e nem no MBA. E, por isso, uma das nossas iniciativas é o Build Your Business, nosso curso de empreendedorismo para quem tem vontade de tirar a ideia do papel. 

Pretendemos potencializar os empreendedores, pois a maior parte das pessoas que consome um conteúdo enlatado constrói empresas enlatadas. O Além da Facul vem para ampliar os horizontes dos empresários, para que possam começar sua jornada com mais conhecimento. 

Por isso, abaixo algumas dicas para quem quer empreender. 

1) Aprenda com os erros (dos outros)

O que temos visto é que o empreendedor sempre está começando do zero, ou seja, aprendendo na base da tentativa e erro, descobrindo tudo sozinho. Com isso, ele perde dinheiro e tempo e ganha frustração. 

Empreender é correr riscos, fazer descobertas, mas você pode errar coisas novas depois de aprender com os erros do outros. O aprendizado não vem apenas dos erros próprios. 

É preciso “errar erros” novos; não tem motivo para cometer os erros que outros empreendedores já cometeram. O melhor é gerenciar e correr um risco adequado. 

2) Foco no que importa

As empresas devem focar em 3 P’s: profit, people e planet.

Profit, pois a empresa tem que ter lucro para ter longevidade. People, pois são as pessoas que fazem o negócio acontecer. E planet porque os mercados chamados ESG (ambiental, social e de governança) têm crescido e a empresa que não pensa em sustentabilidade não vai ter espaço. 

3) Impacto social

O objetivo das novas organizações é gerar um impacto social positivo para o mundo, mas também ter lucro.

As duas coisas não são excludentes. 

4) Tenha negócios de excelência

O empreendedor sempre pode melhorar. Excelência é um processo contínuo. Isso significa que a busca por crescimento tem que ser um processo permanente. 

5) Importância do time

Empreender é um esporte coletivo. Por isso, é importante reconhecer que são as pessoas que estão conosco que são o negócio.

6) Conviver com pessoas é um aprendizado permanente. 

Sempre é possível aprender com outros empreendedores. Você pode buscar conhecimento com quem foi longe, para vislumbrar aonde seu negócio pode chegar. Mas também pode conversar com quem está na fase de construção do negócio, para aprender com quem acabou de passar pela jornada que você está passando.

7) Oportunidades para empreender

Onde tem um gargalo, onde tem uma demanda, tem muito espaço pra empreender. 

8) Atingir as metas

Ao atingir as metas, é importante comemorar. Mas, em seguida, devemos pensar em qual será a próxima meta, pois, nesse momento, você tem uma responsabilidade maior, precisa colocar a barra acima do patamar anterior. Comemore as pequenas conquistas, feche o ciclo e vá para o próximo desafio. 

9) Empreendedor como líder

Todo empreendedor é, acima de tudo, um líder. Precisa liderar a si mesmo, correr risco, ir pra rua e falar com cliente, achar um produto ou serviço que resolva um problema. Precisa liderar sobre o tema a que está associado. Precisa liderar gente. E, por fim, precisa liderar outros líderes. 

10) Como encontrar um sócio

Você não é bom em tudo, precisa de gente para te complementar. Você está ali pela sua equipe, e, portanto, sua grande atribuição é extrair o melhor deles. O empreendedor precisa se perguntar: quem preciso trazer? Onde preciso melhorar? 

11) Autoconhecimento

Como faço para me autoconhecer? Para isso, é necessário dar-se espaço para refletir, pensar. Pare e avalie a si próprio, seu negócio, ouça atentamente os outros, não permita que o ego te controle. 

12) Encontre mentores

Muitas empresas são fechadas por falta de orientação. O empreendedor no Brasil é uma pessoa perdida numa selva. Não encontra ajuda em um ambiente totalmente selvagem. 

Por isso, o empresário deve mapear quem são os mentores para cada área do negócio e, sobretudo, encontrar bons mentores, que ajudem a economizar as cabeçadas na parede, pois são pessoas que já passaram por isso. 

13) Dinheiro não é limitador para empreender

Existem diversos caminhos para empreender sem dinheiro. Por exemplo: temos o marketing digital (caracterizado por uma empresa pautada em modelo de conteúdo) ou uma empresa pautada em atender necessidades de mercado por um  produto ou serviço que é representado por terceiros. 

Se você atende uma dor com um bom produto/serviço, tem capital disponível para crescer. 

Com o fim do rentismo no Brasil, as pessoas estão procurando lugares para investir. Cada vez mais temos pessoas investindo em ações, fundos, e também em negócios pequenos. Para um negócio bom sempre é possível conseguir dinheiro. 

14) Tempo não é impedimento

Existem modelos de negócio que podem ser feitos no seu tempo livre. Foi assim que o Além da Facul começou. 🙂  

Esse artigo te ajudou?

No meu Instagram @vabo23 estou sempre compartilhando os passos mais importantes da minha jornada e trocando ideias sobre Educação, people skills, liderança, empreendedorismo e a vida, em geral.

Segue lá e me manda seus desafios por DM que tentarei te ajudar! 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.