Inovação com foco no cliente: um papo com o Israel Salmen, da Méliuz

inovacao-meliuz-ideia-estartegia-crescimento

Conversei com Israel Salmen, fundador da Méliuz, no MBA Fora de Hora do @alemdafacul

Israel Salmen | Endeavor Brasil

créditos: Endeavor

Para quem ainda não sabe, me juntei ao Álvaro Schocair, ao Bernardinho, ao Tiago Reis e ao Ricardo Basaglia como sócio do Além da Facul

Nossa missão é transformar a forma como o Empreendedorismo é ensinado e praticado aqui no Brasil e, para isso, contamos com diversos conteúdos nas redes do Além da Facul e nas nossas redes pessoais!

O Méliuz é atualmente o maior programa de cashback do Brasil, que funciona a partir da devolução em dinheiro de parte do valor de compras em mais de 1600 lojas parceiras cadastradas na plataforma. 

À frente desse projeto, Israel tem um enorme desafio de inovação.

Minha troca com o Israel foi super bacana e trouxe diversos insights sobre Empreendedorismo, Liderança, relacionamento com o público e, claro, People Skills!

Confira os destaques do papo:

Cashback: como surgiu a iniciativa e as possibilidades para o mercado

A ideia surgiu em meados de 2011, quando os fundadores Israel Salmen e Ofli Guimarães deixaram o mercado financeiro e começaram a buscar novos modelos de negócios. 

Ao se depararem com os programas de benefícios, enxergaram uma boa  oportunidade, já que constataram que na prática aqueles serviços eram ineficientes. 

A grande sacada foi uma quebra na burocracia daqueles processos: no lugar de transformar o comissionamento que recebiam quando os seus usuários compravam nas lojas parceiras em  pontos de benefício, os parceiros fizeram isso ser transformado o benefício em dinheiro – o chamado cashback

De forma aplicada, todas as vezes que os clientes compram nos estabelecimentos associados ao Méliuz, eles recebem parte do dinheiro de volta. Assim, a dificuldade e ineficácia que existiam nos “pontos” foi transformada em dinheiro – e o melhor: esse capital não necessariamente precisa ser utilizado na loja em que a operação foi efetuada. 

O único destino do capital é a conta bancária do usuário.

A importância de ser ganha-ganha para consumidores e parceiros

Para as empresas associadas,uma relação de colaboração é benéfica porque, junto ao Méliuz, devido ao seu tamanho, elas adquirem mais um canal de vendas. 

Por exemplo: para as Lojas Americanas, é extremamente positivo estar conectada com seus clientes em mais um canal e o Méliuz é um meio que incentiva os consumidores a finalizar compras. 

Para esse setor, portanto, a plataforma é mais uma “voz” de divulgação na internet, que, além de tudo, tem a confiança e o carinho do público.

Além disso, o cashback é um grande atrativo para compras. Às vezes, o montante parece pequeno, mas alterações no cashback causam mudanças expressivas no comportamento do resultado. Caso exista uma comparação entre duas lojas do mesmo setor que sejam concorrentes e uma delas ofereça um pouco mais de cashback, certamente essa vai ter um montante maior do que a outra. 

Percebe-se, dessa forma, que esse diferencial  realmente muda a opinião do consumidor e que é visto por muitas pessoas como um benefício  adicional na hora de escolher o local de comprar uma mercadoria. 

Logo, mais que um serviço que beneficia o consumidor, o Méliuz também beneficia amplamente seus parceiros!

A jornada pela inovação 

O Méliuz não é mais como era há um ano, mas o mercado também não. 

Por isso, todo o time que compõe a empresa está continuamente empenhado na construção de  ferramentas para possibilitar ao utilizador melhores experiências, além de assegurar um  serviço satisfatório aos parceiros antigos. 

Por falar em inovação, em 2016 o Méliuz deixou de ser apenas um instrumento para  o e-commerce e começou a ser utilizado também por varejistas físicos, sobretudo supermercados e farmácias. 

Esses estabelecimentos passaram a conhecer melhor a base de seus usuários e assim conseguiram ser mais assertivos em seus produtos e campanhas. O Méliuz, por sua vez, ganhou visibilidade com essa adaptação. 

“Já que está comprando aqui hoje, gostaria de ganhar um cashback?” 

É dessa forma que se capta o usuário do mundo offline, que, em muitas das vezes, não tinha o hábito de comprar online. Foi um jeito de expandir os canais de aquisição do Méliuz e, ao mesmo tempo, expandir suas parcerias!

Outra maneira que encontraram para inovar foi a criação de um cartão de crédito com  uma proposta diferente: sem anuidade, mas com benefícios; com objetivo principal de comunicar sobre e-commerce. 

De forma geral, estão construindo um sistema em que o usuário é ajudado, conhece melhor o seu dinheiro e aprende sobre diversas questões, como os melhores lugares para comprar e consumir com benefícios. 

O Méliuz inteiro está baseado no cashback, que é o dinheiro no bolso do usuário, e, com esse foco em mente, eles consequentemente estão 100% focados no usuário do serviço.

Afinal, para a plataforma funcionar efetivamente, o dinheiro precisa entrar na conta do cliente.

O que faz a diferença é ser bem feito, mesmo que simples

 

“No final do dia, as tomadas de decisão são sempre baseadas em gerar engajamento para possibilitar maiores níveis de customer centric. Afinal, é disso que se trata o nosso negócio”

(Israel Salmen)

O nome Méliuz surgiu no início de 2011, e os fundadores passaram três anos sem que o projeto funcionasse direito. A retenção não era boa e os fundadores levaram dois anos para solucionar esse problema. 

Eles tinham um plano simples no início, mas, de acordo com o próprio Israel, começaram a “florear” o projeto e torná-lo complexo demais. 

Segundo ele, para começar um negócio, o empreendedor só precisa fazer o básico. O complexo pode parecer bom, mas pode facilmente tirar o foco e atrapalhar. 

 

Curtiu o papo? Então não deixe de conferir o vídeo na íntegra dando play abaixo!

nv-author-image

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.