A importância do Networking e o encontro com a turma de Harvard

rede-de-contatos-networking

Tive um impacto muito grande quando fui estudar em Harvard, pois estava acostumado à realidade existente no sistema educacional brasileiro de aulas completamente expositivas.

Aliás, no meu E-book O que aprendi em Harvard falo bastante sobre isso!

Por exemplo, no meu primeiro mês estudando lá, recebi com antecedência 1000 páginas por e-mail junto a algumas perguntas como preparação para uma aula.

Depois que ela foi marcada, eu precisava me reunir com um grupo e debater com meus colegas as questões e o case que nos fora proposto nesse material introdutório.

Feito isso, então, era que tínhamos contato com o professor – que funcionava mais como um moderador.

A metodologia era genial e funcionava! Dessa forma, era simplesmente impossível não ter tido nenhum contato com a matéria e a aula era enriquecida com pontos de vista bastante variados e melhor desenvolvidos.

Era, efetivamente, uma troca de conhecimento entre alunos e professores.

Fazendo networking em Harvard

Além do aprendizado que se adquire de forma ativa, por meio do esforço, das leituras e dos exercícios, esse curso me possibilitou aprender muito com os outros alunos que integravam a turma.

Tive a oportunidade de conhecer pessoas de diversas partes do mundo, e poder trocar com elas diferentes percepções acerca dos mais variados temas – de empreendedorismo a religião – é absurdamente enriquecedor.

Mais uma vez eu gostaria de ressaltar a importância do networking: essa ferramenta é poderosa e pode te ajudar na abertura de muitas portas.

Imagina só quantas pessoas da mesma turma que eu tornaram-se sócias ou passaram a investir juntas, por exemplo?)

Depois de anos, ainda encontro os amigos que fiz durante aquele período memorável. Recentemente, inclusive, tive a oportunidade de apresentar a alguns belos lugares do Brasil, e juntos vivenciamos trocas abundantes de conhecimento e experiências!

Visitamos o Rio, São Paulo, assistimos palestras maravilhosas, aprendemos muito com o Bernardinho, visitamos a Stone, o CUBO e conhecemos um pouco de grandes e médias empresas cujas trajetórias empreendedoras eram brilhantes.

O que aprendi com meus colegas de Harvard

Ao ter contato com tantas pessoas que sempre buscaram ser suas melhores versões, entendi que para fazer coisas vistas como extraordinárias precisamos estar em ambientes que nos desafiem, nos tirem da nossa zona de conforto, nos deixe em alerta.

É preciso viver em alta performance, sempre procurando melhorar e vencer os obstáculos que, como você deve imaginar, começam dentro de nós.

Outra coisa essencial que aprendi com esses grandes mestres foi a importância da humildade e do foco…

No momento em que você acha que atingiu todo sucesso do mundo, você deu o primeiro passo em direção à sua derrota.

É fundamental manter os pés no chão.

Para fazer networking, é preciso cuidar do ego

O Ego é perigoso e pode facilmente manipular nossas emoções. Certa vez, escutei que não existiam pessoas extraordinárias, mas sim pessoas comuns, capazes de realizar feitos extraordinários.

Todos nós somos exatamente iguais, entretanto alguns utilizam melhor o tempo, as emoções, os recursos e os contatos.

Por isso, todos somos capazes de melhorar em qualquer ponto que seja, basta termos dedicação para fazê-lo.

Motivações também tem grande importância no processo de nos tornarmos nossas melhores versões e realizarmos o trabalho que temos de forma excelente.

Sam Walton, fundador do Walmart, disse uma vez que um de seus sonhos era deixar um legado embasado em valores intangíveis a partir de sua existência, e isso aconteceu: mesmo após sua morte, seu legado permanece.

Portanto, para fechar este nosso breve papo, não se esqueça de nutrir sua rede de contatos.

Saiba que, onde quer que você esteja, as pessoas que interagirem com você estarão observando suas escolhas, sua determinação e seu esforço, e é dessa maneira que a sua reputação será formada.

Essas pessoas podem abrir ou fechar alguma porta para você no futuro, então esteja atento e boa sorte!

Gostou deste artigo? Compartilha com alguém que você acha que vai curtir também.

No meu Instagram @vabo23 estou sempre compartilhando os passos mais importantes da minha jornada e trocando ideias sobre people skills, liderança, empreendedorismo e a vida, em geral.

Segue lá e me manda seus desafios por DM, não esquece de me contar aqui nos comentários o que achou do artigo e as suas dicas de como construir uma rede de contatos promissora!

 

BAIXE O E-BOOK 
O QUE APRENDI EM HARVARD

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.