Inovação e Intraempreendedorismo: um papo com Guto Rocha, da Pmweb

  • por
conceito de inspiracao com papeis amassados e um deles simula uma ideia representando inovacao no empreendedorismo

Dia 12 de maio eu tive o prazer de conversar com meu amigo Augusto Rocha (@gutorocha), VP da Pmweb, em uma live super legal que está disponível no Instagram do Além da Facul (@alemdafacul).

O Guto é, na minha opinião, um dos maiores especialistas em marketing e em mercado digital que nós temos na atualidade aqui no Brasil, e também compõe a comunidade “Transformando a Liderança”.

Se quiser assistir ao vídeo, é só dar play no vídeo ao fim do artigo!

Guto Rocha, Intraempreendedorismo e Pmweb:

A Pmweb é uma empresa que utiliza dados e serviços estratégicos para aproximar as marcas contratantes dos seus consumidores através de Strategic Service, Data Services, Campaign Services, Deliverability, Onboarding, Creative Services e outros processos.

O Guto entrou na Pmweb em 2008, doze  anos após a sua fundação, e é o que nós conhecemos como intraempreendedor.

Um intraempreendedor é o profissional que empreende na parte interna de uma empresa depois que a companhia já existe, mas tem o desejo de crescer junto com com a marca, seja através de melhorias, inovações ou no desenvolvimento de novas técnicas e produtos.

Hoje é impensável lembrar de tecnologia sem associar essa vertente ao marketing, certo? Mas quando pensamos em 24 anos atrás, que foi quando o pessoal da Pmweb começou, utilizar termos conhecidos hoje como “cloud” ou “software as a service” definitivamente não fazia parte da realidade vigente. 

Em 2008, a empresa que já trabalhava com os setores de CRM e marketing e passou a trabalhar também com o departamento de turismo, tornando esse o foco da companhia, o que contribuiu para a obtenção de excelentes índices de crescimento.

Para atingir esse sucesso eles utilizaram de três estratégias principais:

  1. Estar sempre em busca do conhecimento 
  2. Estar próximos do lugar em que tudo acontecia primeiro – e, no contexto daquele período, esse lugar era os Estados Unidos 
  3. Vender valor e não apenas preço; sobre isso, Warren Buffett afirmou certa vez que “o preço é o que você paga, o valor é o que você leva”, e a Pmweb tem essa máxima como foco de suas entregas

A busca constante e necessária por conhecimento

É comum encontrar o Guto nos Congressos e Eventos que eu participo.

Questionei como acontece esse seu processo de tornar-se mais sábio e agregar mais conhecimento à empresa e a resposta que ele me deu foi bem interessante.

Segundo o Guto, precisamos ir onde o conhecimento existe e está disponível. Para o pessoal da Pmweb, por exemplo, falar de e-commerce para o setor hoteleiro ou mesmo de distribuição direta de hotéis não era uma possibilidade viável no Brasil naquela época, simplesmente porque esse tipo de conteúdo ainda não existia aqui nas proporções em que existia lá fora.

Pensando nisso, e em outros profissionais que ainda entrariam no mercado, a equipe que compõe a empresa chegou a escrever um livro: “Vender, Hospedar, Lucrar”.

Para isso, eles precisaram realizar todas as pesquisas necessárias em seminários e em grandes eventos de varejo, em sua maioria fora do país.

Atualmente, por outro lado, existe muito conhecimento disponível, mas é necessário saber filtrar o que escutamos e aplicar o que aprendemos, uma vez que qualquer conhecimento, quando não é utilizado/aplicado/testado, ou aproveitado, é inútil.

Outro ponto bastante interessante do nosso papo foram as menções aos momentos em que a Pmweb precisou se reinventar devido a tempos incertos quando o cenário havia mudado e o plano estratégico adotado até então não servia mais. Guto denominou um desses intervalos de tempo como “abraço de urso”.

Ao longo da nossa troca, ele relatou que, nesse momento, um de seus sócios ficou responsável pela organização da longevidade da empresa, enquanto ele, os outros sócios e os executivos da firma se encarregaram da parte “business as usual” – conceito que se refere ao prosseguimento normal dos negócios, independentemente das conjunturas ou eventos que representem um potencial impacto negativo.

Diante dessas circunstâncias, para superar as dificuldades, é preciso ter resiliência e alguns pilares de crença sólidos dentro do negócio.

“Às vezes o problema é grande, mas ele precisa ficar ainda maior para poder ser resolvido”.

Augusto Rocha

No ano de 2014, em paralelo a isso, a Pmweb cresceu em torno de 84%. Nesse panorama, toda a equipe estava insegura sobre o que aconteceria no futuro devido a questões com acionistas da organização.

Em relação a isso, inclusive, é importante colocar que muitas vezes o empreendedor, ou a empresa, sabe o que precisa ser feito em um momento de crise. 

No caso da Pmweb era fundamental atender mais empresas, aumentar a cartela de compradores, gerar valor para os clientes e atuar de maneira com que os usuários, além de adotar a tecnologia que já era utilizada pela empresa, tivessem mais receita operando por canais mais baratos e não acabassem dependendo de mídia em sites como o Facebook, por exemplo.

Todas essas medidas foram tomadas, o que aferiu a esse ano o maior crescimento proporcional da história da firma.

Em 2015, a Pmweb já havia garantido sua longevidade e a liderança da organização teve o insight de que as oportunidades e o legado da marca os tinha colocado em um espaço de mercado que ainda não havia sido ocupado: o marketing e a tecnologia.

O que precisou ser trabalhado a partir daquele instante foi a expertise em serviços que combinavam esses setores. 

Assim, um serviço foi contratado que, dentre outros parâmetros, os ajudou em quesitos de organização, mas sempre orientados pela excelência da Pmweb.

Para o Guto, as empresas devem ter o protagonismo na relação com os seus clientes finais. Elas não podem depender de terceiros para ter um bom canal de comunicação com o seu comprador e, para isso, elas precisam conhecer seus usuários e assumir a responsabilidade por eles.

Essas condutas os levaram a mais uma vez obter níveis muito satisfatórios de ascensão. 

Principais aprendizados do Guto Rocha em sua jornada com a Pmweb

A transformação digital é um tema muito importante e debatido internacionalmente, entretanto ainda pouco aplicado diante de sua real necessidade.

As empresas que já fizeram o que deveria ter sido feito nesse sentido estão agora colhendo os frutos do pioneirismo, enquanto as que não fizeram precisarão adentrar neste meio em um cenário adverso, tal como o que estamos vivenciando atualmente.

O que hoje conhecemos por transformação digital, em um passado recente era denominado inovação e, durante essa parte da nossa conversa, o Guto ponderou que o melhor momento para inovar é a fase em que uma empresa está crescendo, pois é nesse período que se tem acesso a capital, pessoas e possibilidade/condições para fazer isso.

Assim também é com a transformação digital: deve-se dar esse passo preferencialmente em um momento de expansão. Entretanto, no atual momento do mundo, todos – independentemente do nível de crescimento – precisam passar por esse processo.

Covid-19 e o turismo:

Um dos segmentos mais prejudicados pelos efeitos econômicos da pandemia é o do turismo, que é o departamento responsável por possibilitar a constante movimentação de pessoas pelo planeta e por sintetizar oportunidades de negócios para micro e macro empreendedores.

O Guto listou alguns caminhos para que o empreendedor desse setor esteja mais apto a sobreviver em meio à incerteza desse período:

  1. Esteja em contato com os seus clientes. Devido às limitações, é provável que a retomada da malha aérea não aconteça de maneira imediata, então possivelmente será por meio do turismo regional que o turismo de lazer retornará no Brasil.Por isso, se você é um empreendedor deste ramo, esteja atento a esses fatores e  procure conhecer o tipo de público que você pode receber em seu negócio, caso ele seja reaberto.
  2. Entenda a complexidade desse momento. Nunca esqueça o bom senso e a empatia. Nós estamos em um momento delicado e triste, não podemos agir de forma irresponsável em uma época em que  a população está tensa e buscando culpados.

Por fim, um recado de encorajamento para você que deseja iniciar ou se aprofundar em carreiras de marketing e tecnologia: saiba que momentos difíceis trazem oportunidades incríveis para quem está preparado.

Então, prepare-se, pois as oportunidades sempre vão existir e a única variável que conseguimos controlar é o nosso esforço.

Gostou deste artigo?

No meu Instagram @vabo23 estou sempre compartilhando os passos mais importantes da minha jornada e trocando ideias sobre people skills, liderança, empreendedorismo e a vida, em geral.

Segue lá e me manda seus desafios por DM que tentarei te ajudar!

Quer conferir a live completa com o Guto Rocha? Dá play abaixo!

Marcações:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.