Trajetória Empreendedora – Silvio Santos

  • por

1930 – Nasce na Lapa, no Rio de Janeiro, Senor Abravanel, filho de imigrantes judeus do antigo Império Otomano. Sua mãe, por conveniência e carinho, o chamava de Silvio.

1946 – Ainda muito jovem passou a trabalhar 45 minutos por dia como camelô, horário de almoço dos policiais que repreendiam o comércio de rua. Fez um teste na rádio Guanabara e ficou em primeiro lugar, mas optou por continuar como camelô, pois assim faturava mais.

1948 – Convocado para o exército, abandonou as vendas de rua e passou a trabalhar como locutor numa rádio em Niterói nos dias de folga para ganhar um extra. Todos os dias, tomava uma balsa entre o Rio e Niterói e percebeu como isso era desanimador. Instalou sistemas de auto falantes e passou a vender bebidas e promover bingos na embarcação. Em pouco tempo, faturava um bom dinheiro.

1950 – Muda-se para São Paulo buscando melhores oportunidades. Forma-se como técnico em contabilidade, mas não atua. Passa a apresentar espetáculos e vender revistas de própria autoria nos comércios da cidade.

1958 – O amigo e radialista Manoel de Nóbrega o convida para um projeto de financiamento através de carnê para brinquedos de criança chamado “Baú da Felicidade”. Silvio aceita. Em seguida, após grande prejuízo por calote de um fornecedor, Manoel sai do Baú da Felicidade, Silvio assume integralmente e mantém o sistema de crediário, mas passa a expandir a área de atuação.

1961 – Estreia seu primeiro programa de TV, o “Vamos Brincar de Forca”, onde aproveita para fazer propagandas do Baú. Nesse momento, adota o sobrenome “Santos”, justificando a sorte que as divindades dariam. Com a divulgação intensiva, o Baú passa a oferecer diversos produtos, incluindo carros e casas.

1970 – Com dinheiro e sonho de permanecer como apresentador, ganha a concessão do Canal 11 e nasce o TVS

1972 – Funda uma holding que leva seu nome, da qual passa a administrar mais de 10 negócios além do Baú, adquiridos ou fundados por Silvio para vender produtos pelo seu próprio crediário.

1981 – Ganha a concessão de mais 4 canais de TV e funda então o SBT.

1989 – Graças à sua popularidade, candidata-se à Presidência da República, mas tem sua candidatura barrada por ser proprietário de um canal de TV.

1990 – Sua empresa responsável pela administração do capital do grupo se torna o Banco Panamericano.

1991 – Outro de seus braços financeiros, o de capitalização, dá à luz a TeleSena.

2006 – Depois de anos focado na administração e bem-sucedida expansão do SBT, Silvio inaugura a Jequiti Cosméticos.

2010 – Graças a fraudes contábeis, é descoberto um rombo de R$ 4,3 bi no Banco PanAmericano. Silvio cogita liquidar o que possui e se mudar para os EUA, mas vende o banco e passa apostar suas fichas na Jequiti, que cresceu 20% ao ano nos 4 anos subsequentes.

2011 – Vende as lojas físicas do Baú para a Magazine Luiza, por R$ 83 mi e se despede do negócio que alavancara sua carreira.

2012 – Após aparições e participações no Programa Silvio Santos, Patrícia Abravanel, filha de Silvio, ganha um programa só seu e sugere que a roda da família permanecerá girando sem Silvio.

2013 – Pela primeira vez aparece na lista da Forbes de bilionário brasileiros, com patrimônio estimado em US$ 1,3 bi

2020 – Vem sendo alvo de memes e gera muita conversa na internet através de seu jeito irreverente de tratar a forma como se adapta a novas tecnologias. Silvio possui 89 anos e permanece ativo sendo uma das figuras mais conhecidas do Brasil.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.